janeiro 11, 2006

Diga vinte e dois # 7

"É difícil os portugueses encontrarem explicações para que nos últimos cinco anos Portugal tenha feito marcha-atrás", afirmou o candidato apoiado por PSD e CDS-PP, referindo-se a um período maioritariamente governado por PSD e CDS-PP.

es.qui.zo.fre.ni.a sf Med (esquizo+ freno+ ia)
Psicose em que o doente perde o contacto com a realidade, e vive num mundo imaginário que para si próprio criou; substitui a antiga denominação de demência precoce.
Uma das primeiras formas pelas quais a doença se manifesta pode ser identificada pelo afastamento das relações interpessoais e uma atitude de distanciamento e desconfiança no relacionamento com os outros. Em alguns casos, esta desconfiança pode ser marcada nas relações com uma ou outra pessoa, que podem ser os familiares, os amigos, ou mesmo estranhos. O seu comportamento torna-se cada vez menos espontâneo, como se começasse a ter medo de que qualquer coisa esteja a mudar à sua volta e sentisse a necessidade de controlar e prevenir essa mudança. Por fim, teme sofrer modificações físicas e olha-se frequentemente ao espelho, com medo de que o seu corpo se transforme.