setembro 09, 2005

A melhor ideia de Carrilho

Ajardinar o Parque Mayer pode parecer, à vista desarmada, uma ideia tipo que-se-lixe-quero-lá-saber, mas na verdade reveste-se de uma assinalável qualidade integrada.
A construção de mesas de bisca a dinheiro, um conceito especialmente dirigido ao jogador sénior, assegurará a presença do financiamento do projecto pela indústria do jogo.
O cantinho do teatro de revista, de onde os actores poderão lançar milho aos pombos, não só lhes garante assistências muito superiores a todas as revistas dos últimos 20 anos, mas em pombos, como permitirá revitalizar textos e cénicas estafados, dirigidos a um público novo e exigente.
Mas a pedra de toque serão os concursos de tiro aos pombos, uma realista representação artística do que tem vindo a acontecer aos espectadores do teatro de revista, incentivando, por outro lado, um progressivo e faseado plano de requalificação dos actores para profissões com maior perspectiva de futuro como, por exemplo, jogadores de bisca.
Não é de excluir que este projecto, de brilhante simplicidade, não estivesse já previsto num dos caros estudos de Frank Gehry, agora abraçado pela argúcia carrilhiana.