fevereiro 17, 2005

A carta

Afinal, a célebre carta de Pedro Santana Lopes, recebida com perplexidade por um milhão e oitocentos mil portugueses, resultou de um enorme equívoco que poderá fazer rolar cabeças no staff do líder social-democrata.
A curiosa mensagem, que começa com "Caro(a) Amigo(a), Não pare de ler esta carta" e termina "É um favor que lhe peço! Por todos nós, Pedro Santana Lopes", não era mais que um convite dirigido às personalidades que Santana queria apresentar ao país como a equipa com que gostaria de contar num futuro governo, e que devido a um lamentável engano acabou nas caixas de correio de todo o país. "Tratou-se de uma falha de comunicação entre o Presidente do partido e o nosso pessoal administrativo. Posso garantir que os convites que o Dr. Santana Lopes fez não atingiram um milhão e oitocentos mil. É um número exagerado", justificou uma fonte próxima de Santana Lopes.